Technology

Dívida de segurança: por que você deve prestar atenção?

Basicamente, como já vimos em outros artigos em nosso blog, a dívida técnica é um termo popular na indústria de software. Criada pelo programador Ward Cunningham, a expressão é uma metáfora que explica os encargos de longo prazo que as equipes de software incorrem ao tomar atalhos no projeto de desenvolvimento de aplicativos.

O conceito de dívida técnica originalmente surgiu na área de desenvolvimento de software, se estendeu para infraestrutura de TI e agora chega até à segurança da informação. Um resumo que explica bem a ideia por trás deste conceito pode ser entendida da seguinte forma:

A dívida de segurança é uma variante da dívida técnica que ocorre quando as organizações não investem recursos suficientes em benefício da segurança, proteção e privacidade de dados de forma ativa.

O termo compara as pressões da dívida monetária com os encargos de longo prazo que os times de tecnologia enfrentam quando atalhos de segurança são tomados.

Como uma dívida financeira, a dívida técnica e de segurança incorre em pagamentos de juros,

Reduza custos e erros com a arquitetura corporativa certa

Usando a arquitetura corporativa certa é possível reduzir os custos e corrigir defeitos no ambiente de produção

Frequentemente, as organizações negligenciam a conexão crítica entre dívida técnica e arquitetura corporativa. Sem essa convergência, às necessidades futuras de tecnologia são quase impossíveis de determinar. Sem definir esses requisitos, é impossível reduzir a dívida técnica.

Você não pode reduzir a dívida técnica sem analisar todo o processo de negócio e tecnologia, o que significa começar com um mapa de TI da arquitetura corporativa e definir processos técnicos comuns para modernizar a TI, visando melhorar a experiência dos clientes e suportar processos de negócios convergentes.

Mas afinal, por que dívida técnica impacta negativamente sua empresa?

A dívida técnica é o resultado de uma arquitetura tecnológica abaixo do ideal que se infiltra nos projetos de TI e no seu ambiente operacional.

Quando uma dívida técnica tem impacto em várias áreas de negócios ou repercute por vários objetivos e requisitos, é muito provável que cause impacto negativo nos processos de negócios e nas ferramentas de tecnologia em geral.

Quando um profissional de TI encontra uma situação de dívida técnica,

A dívida técnica não é assustadora se você investir em sua correção

Para a maioria das empresas ter dívida técnica é algo muito assustador. A maioria de nós, e com toda razão, deseja evitar ter riscos maiores do que podemos controlar em nosso negócio.

Afinal, é difícil resolver problemas relacionados a TI simplesmente gastando mais dinheiro com a própria tecnologia, não há uma medida objetiva que faça algum sentido.

A dívida técnica não precisa ser assustadora, desde que você tome as medidas necessárias para corrigi-la, de forma eficiente e sem comprometer o orçamento e investimentos futuros.

A experiência já nos mostra que “não precisamos reinventar a roda”, para resolver o desafio das dívidas técnicas, é preciso ser assertivo em sua estratégia de correção e ao mesmo tempo, otimizar os custos em tecnologia.

O que significa dívida técnica, realmente?

A dívida técnica é um conceito criada em programação, mas que se estende para as demais áreas de tecnologia, a exemplo da infraestrutura, e que reflete o trabalho extra de desenvolvimento que surge quando o código é fácil de implementar no curto prazo,

Você sabe o que é dívida técnica e o quanto ela impacta o seu negócio?

Tanto em tecnologia quanto nos negócios, a expressão dívida técnica frequentemente é usada para ilustrar o conceito de que uma organização acabará gastando mais no futuro, não abordando um problema técnico quando se apresentar.

Muito utilizada em desenvolvimento de software, mas aplicado nas demais áreas de TI, o termo “dívida técnica” foi definido por Ward Cunningham, programador americano que desenvolveu a primeira ferramenta wiki, e descreve a dívida que a equipe responsável assume quando escolhe um design ou abordagem fácil de implementar no curto prazo mas com grande impacto negativo no longo prazo.

Em algum momento, o efeito será exposto e a dívida técnica precisará ser tratada. No entanto, resolver o problema geralmente será mais complexo e caro, dadas as alterações e a evolução em que o sistema passou desde que o risco foi incorrido.

O impacto da dívida técnica nas empresas

Com o passar do tempo, os esforços para resolver a dívida técnica pode se tornar um grande desafio.