Notícias

A dívida técnica não é assustadora se você investir em sua correção

Para a maioria das empresas ter dívida técnica é algo muito assustador. A maioria de nós, e com toda razão, deseja evitar ter riscos maiores do que podemos controlar em nosso negócio.

Afinal, é difícil resolver problemas relacionados a TI simplesmente gastando mais dinheiro com a própria tecnologia, não há uma medida objetiva que faça algum sentido.

A dívida técnica não precisa ser assustadora, desde que você tome as medidas necessárias para corrigi-la, de forma eficiente e sem comprometer o orçamento e investimentos futuros.

A experiência já nos mostra que “não precisamos reinventar a roda”, para resolver o desafio das dívidas técnicas, é preciso ser assertivo em sua estratégia de correção e ao mesmo tempo, otimizar os custos em tecnologia.

O que significa dívida técnica, realmente?

A dívida técnica é um conceito criada em programação, mas que se estende para as demais áreas de tecnologia, a exemplo da infraestrutura, e que reflete o trabalho extra de desenvolvimento que surge quando o código é fácil de implementar no curto prazo,

Você sabe o que é dívida técnica e o quanto ela impacta o seu negócio?

Tanto em tecnologia quanto nos negócios, a expressão dívida técnica frequentemente é usada para ilustrar o conceito de que uma organização acabará gastando mais no futuro, não abordando um problema técnico quando se apresentar.

Muito utilizada em desenvolvimento de software, mas aplicado nas demais áreas de TI, o termo “dívida técnica” foi definido por Ward Cunningham, programador americano que desenvolveu a primeira ferramenta wiki, e descreve a dívida que a equipe responsável assume quando escolhe um design ou abordagem fácil de implementar no curto prazo mas com grande impacto negativo no longo prazo.

Em algum momento, o efeito será exposto e a dívida técnica precisará ser tratada. No entanto, resolver o problema geralmente será mais complexo e caro, dadas as alterações e a evolução em que o sistema passou desde que o risco foi incorrido.

O impacto da dívida técnica nas empresas

Com o passar do tempo, os esforços para resolver a dívida técnica pode se tornar um grande desafio.

Firewall pago ou gratuito: qual protege mais a sua empresa?

Firewall pago ou gratuito: qual protege mais a sua empresa?

 

Firewalls são ferramentas criadas para monitorar o acesso aos recursos e sistemas em uma máquina durante o acesso via internet ou intranet. Seu objetivo é detectar e prevenir intrusos e ataques, e eles são especialmente utilizados em serviços relacionados a sistemas web.

A escolha do tipo de firewall a ser utilizado implica em diversas análises. Isso vai variar conforme o tipo de informações que se armazena no computador, como ele é acessado e quão críticas as informações que estão nele são para o negócio.

Entre um firewall pago ou gratuito, muitas similaridades são encontradas. Essa decisão é feita ao pesar qual nível de proteção é desejada, a necessidade de configurações de níveis de acesso e variadas restrições que dados ou recursos da máquina devem ter para o acesso externo, além do suporte necessário e a continuidade do serviço.

Confira agora a diferença entre os dois tipos e analise qual é a melhor opção para a sua empresa!

Como a ITIL V3 pode ajudar a impulsionar os resultados da sua empresa

Como a ITIL V3 pode ajudar a impulsionar os resultados da sua empresa

 

Muitas organizações enfrentam desafios na sua infraestrutura de TI que vão além da atenção dispensada à sua área de negócio propriamente dita. Em muitos casos, não existe um projeto de TI bem implantado para dar o suporte necessário para o negócio.

Indisponibilidade de serviços e sistemas, lentidão, paradas inesperadas ou ataques externos são apenas alguns exemplos de ambientes que precisam urgentemente de atenção. Nesse contexto, a ITIL V3 vem para estabelecer uma coleção de melhores práticas de TI, e seu objetivo é minimizar a ocorrência de fatores que possam comprometer a continuidade do negócio.

Quer saber como esses benefícios podem podem ser usados a favor do seu negócio? Então confira o post de hoje:

 

Atingindo seus objetivos utilizando a ITIL V3

A ITIL estabelece as melhores práticas de TI por meio de 5 livros que abordam como a TI deve ser implantada e mantida.

7 formas de proteger sua empresa dos ataques de ransomware

7 formas de proteger sua empresa dos ataques de ransomware

 

Em 2016, um dos tópicos mais discutidos, junto com a Internet das Coisas e com os ataques DDoS, foi os ataques de ransonware. No universo da segurança da informação, esse termo ficou tão comum que passaram a surgir diversas variantes:

Nesse cenário, é preciso proteger sua empresa, seus arquivos e suas informações estratégicas para que esses tipos de ataque não comprometam a sua operação como um todo.

Mas, antes de tratar das formas de proteção,

Top 5 piores erros de cloud computing

Top 5 piores erros de cloud computing (e como evitá-los)

 

Por mais tentador que a migração direta para nuvem possa parecer, existem alguns pontos que devem ser observados para não tornar esse processo um grande prejuízo para o negócio.

Já sabemos os benefícios desse modelo de uso de dados — como sua capacidade de crescimento com a demanda (escalabilidade), segurança criteriosa, preço, economia de hardware, entre outros —, mas o que é preciso para evitar que esse grande recurso operacional traumatize e prejudique sua empresa?

No post de hoje, listamos os 5 principais erros de cloud computing cometidos por quem migra para nuvem sem ter noção de alguns detalhes. Descubra quais são eles e veja como evitá-los!

 

1. Negligenciar questões de segurança

Achar que simplesmente porque os arquivos estão sob responsabilidade contratual do provedor dos serviços de nuvem ninguém mais precisa tomar medidas de segurança é, no mínimo, uma grande ingenuidade.

Saiba o que é o Ransomware e proteja-se

Saiba o que é o Ransomware e proteja-se

 

De forma sucinta, um ransomware é um tipo de vírus que invade o sistema, impede que o usuário acesse seus arquivos e exige um pagamento para a liberação destes. Apesar das variações existentes, a ideia desse malware sempre segue essa linha.

Definitivamente, é um dos tipos de vírus mais temidos por causa da maneira pela qual atinge os usuários. A seguir, falaremos mais a respeito do problema, além de importantes formas de se prevenir. Acompanhe!

O que é?

O ransomware é um tipo de vírus que, ao entrar em ação, trava a tela do computador e, após impedir que o usuário tenha acesso aos arquivos ali existentes, exibe uma mensagem exigindo um pagamento para que os arquivos sejam descriptografados e liberados novamente.

Como funciona?

Há vários meios de um ransomware invadir um sistema, como se passar por um antivírus, por exemplo. Além disso,

Shellshock: como ganhar tempo e proteger sua rede contra ataques

Shellshock: como ganhar tempo e proteger sua rede contra ataques

 

Na atualidade, muito se tem dito a respeito da falha shellshock, uma vulnerabilidade importante, descoberta há cerca de dois anos e que afeta a segurança dos usuários do sistema Unix. Porém, muitos deles não sabem como ela atua no Bash, não entendem a magnitude desse problema e como se prevenir contra ele.

Por isso, fique de olho nesse artigo, para entender melhor sobre o assunto, saber como essa vulnerabilidade funciona e como se defender dessa ameaça. Veja:

O que é o Bash?

Se trata de um interpretador de comandos utilizado nos sistemas Unix, como Mac OS X e Android. Essa ferramenta executa os comandos do usuário, pode iniciar e encerrar processos.

Mas o Bash é muito mais do que isso. Ele permite a execução de comandos em servidores GNU/Linux, até mesmo os mais críticos, que exigem o planejamento de tarefas e as atualizações de sistema,

Auditoria de segurança de redes: 3 dicas de como fazer

Gerentes e analistas de TI frequentemente estão preocupados com a segurança dos dados disponíveis nas redes de suas empresas. É um grande desafio acompanhar o desenvolvimento das técnicas usadas por hackers para invadir redes e roubar dados sigilosos.

Diante disso, recursos de proteção como filtragem por gateway, inspeções de sessões criptografadas SSL, controle de acesso e detecção de spyware se tornam essenciais. A auditoria de segurança de redes traz mais tranquilidade para o Gestor de TI.

Seu método aponta falhas de segurança nas redes de acordo com as normas nacionais e internacionais de Tecnologia e Segurança da Informação, bem como apresentar um relatório de evidências e não conformidades, apontando planos de ação com medidas que melhorem a segurança dos fluxos de dados e garantam a integridade das informações na rede.

Confira 3 dicas imperdíveis para a realização de uma auditoria de redes eficiente:

 

1. Defina os objetivos da auditoria de segurança de redes

Uma pequena parte da rede não auditada pode significar um grave problema de segurança ignorado.

O que Considerar ao Escolher um Serviço de Backup?

Em um cenário em que informações representam o limite entre sucesso e fracasso, a proteção de dados se torna essencial para manter a competitividade de uma organização. Informação é um recurso estratégico e precisa ser protegida acima de tudo.

Para garantir que os dados estejam de fato protegidos, é preciso escolher um serviço de backup eficiente. Pensando em auxiliar nessa questão, separamos para você algumas informações que devem ser consideradas para escolher o melhor serviço para sua empresa. Confira!

 

Planejamento do backup

O planejamento do backup deve ser elaborado em cima da estratégia de TI já estabelecida na empresa, respeitando os recursos de infraestrutura e orçamento. Essa é a etapa em que serão definidas as necessidades da empresa, os gastos que poderão ser feitos e o cronograma de implantação do sistema de backup.

 

Eficiência do backup

Um backup eficiente é feito pautado em três pilares:

  • Integridade: os dados devem estar íntegros,