Destaques

5 Livros que todo Gerente de TI deveria ler

5 Livros que todo Gerente de TI deveria ler

 

Trabalhar na área de tecnologia da informação não é uma tarefa das mais fáceis, pois o setor se modifica a cada dia. Por isso, estar sempre por dentro das novidades da área é fundamental para o profissional que atua no segmento.

Para ajudar nessa missão, elaboramos neste post uma lista com 5 livros para gerentes de TI. Ficou interessado? Então não deixe de conferir e ficar mais bem informado.

1. Steve Jobs: A Biografia, de Walter Isaacson

Não existe um gestor de TI que nunca tenha se inspirado em Steve Jobs em algum momento da sua carreira. Por esse motivo, a biografia do fundador da Apple é um livro que precisa estar na cabeceira desse profissional.

O autor Walter Isaacson narra toda a trajetória de Jobs, desde os primeiros passos da Apple, até a sua recente morte. Durante toda a obra, os profissionais de TI podem tirar muitas lições trazidas por esse visionário empreendedor.

Auditoria de segurança de redes: 3 dicas de como fazer

Gerentes e analistas de TI frequentemente estão preocupados com a segurança dos dados disponíveis nas redes de suas empresas. É um grande desafio acompanhar o desenvolvimento das técnicas usadas por hackers para invadir redes e roubar dados sigilosos.

Diante disso, recursos de proteção como filtragem por gateway, inspeções de sessões criptografadas SSL, controle de acesso e detecção de spyware se tornam essenciais. A auditoria de segurança de redes traz mais tranquilidade para o Gestor de TI.

Seu método aponta falhas de segurança nas redes de acordo com as normas nacionais e internacionais de Tecnologia e Segurança da Informação, bem como apresentar um relatório de evidências e não conformidades, apontando planos de ação com medidas que melhorem a segurança dos fluxos de dados e garantam a integridade das informações na rede.

Confira 3 dicas imperdíveis para a realização de uma auditoria de redes eficiente:

 

1. Defina os objetivos da auditoria de segurança de redes

Uma pequena parte da rede não auditada pode significar um grave problema de segurança ignorado.

O que Considerar ao Escolher um Serviço de Backup?

Em um cenário em que informações representam o limite entre sucesso e fracasso, a proteção de dados se torna essencial para manter a competitividade de uma organização. Informação é um recurso estratégico e precisa ser protegida acima de tudo.

Para garantir que os dados estejam de fato protegidos, é preciso escolher um serviço de backup eficiente. Pensando em auxiliar nessa questão, separamos para você algumas informações que devem ser consideradas para escolher o melhor serviço para sua empresa. Confira!

 

Planejamento do backup

O planejamento do backup deve ser elaborado em cima da estratégia de TI já estabelecida na empresa, respeitando os recursos de infraestrutura e orçamento. Essa é a etapa em que serão definidas as necessidades da empresa, os gastos que poderão ser feitos e o cronograma de implantação do sistema de backup.

 

Eficiência do backup

Um backup eficiente é feito pautado em três pilares:

  • Integridade: os dados devem estar íntegros,

5 razões para fazer monitoramento de rede na sua empresa

Atualmente, é de extrema importância fazer o monitoramento de rede de uma empresa. Afinal, é por meio dela que se realiza a troca de informações entre os seus computadores e servidores. Por isso, é essencial que a equipe de TI faça um acompanhamento de perto, a fim de a rede sempre apresentar um bom desempenho.

No post de hoje, você vai conhecer 5 razões para fazer o monitoramento e controle de tráfego da rede da organização. Acompanhe o artigo e entenda!

 

1. Detecção automática de falhas no sistema

Quando é realizado o monitoramento de rede na empresa, os responsáveis pela área de TI são informados sobre possíveis falhas no sistema por meio de alertas enviados de forma automática via e-mail.

Isso faz com que a equipe se mantenha atualizada acerca do desempenho e do tráfego da rede corporativa a partir de qualquer lugar, o que permite a detecção de problemas e possíveis falhas de forma automatizada.
&nbsp

2.

O Gerenciamento de Rede deve acompanhar o crescimento de seus Negócios

O Gerenciamento da complexidade conforme o crescimento de seus negócios

 

O foco dos negócios é a continuidade e o crescimento, e conforme os seus negócios crescem, há o desafio do gerenciamento da complexidade de sua rede, e de adicionar mais conexões que precisam ser gerenciadas pelo firewall. Manter a infraestrutura de TI em operação para a tarefa pode ser intimidador.

Se você estiver ajustando a escala para expandir sua empresa ou se já estiver supervisionando uma grande empresa com vários locais, gerenciar a segurança de toda uma rede distribuída exige uma abordagem mais simples e consolidada.  Tradicionalmente, os administradores de rede se esforçam para gerenciá-la com vários consoles de administração de rede.

Com o sucesso de uma organização vem também o crescimento, e com ele, uma nova forma de gerenciar. É preciso administrar mais pessoas, mais dispositivos e o surgimento de complexidades adicionais que podem comprometer a segurança e a produtividade,

Por que sua empresa precisa de um serviço de firewall gerenciado?

As empresas precisam confiar cada vez mais em uma conexão de alta velocidade para integrar escritórios diferentes, realizar armazenagem e acesso de dados na nuvem, fazer cobranças e conquistar mais produtividade em geral. E quanto mais conectada sua empresa fica, mais importante é a segurança da informação contra ameaças externas que possam se apropriar desses dados e usá-los maliciosamente.
 
Uma maneira de manter-se protegido contra isso é usando um serviço de firewall de qualidade. Se você tem dúvidas sobre o que é um e como pode implementá-lo de maneira eficaz na sua empresa, continue lendo:
 

O que é um firewall?

É um sistema de segurança da sua rede que visa protegê-la de acessos não autorizados de usuários que podem se infiltrar na intranet e bancos de dados restritos para roubar informações confidenciais. Um firewall pode ser implementado tanto em hardware quanto software, ou em uma combinação de ambos, o que é o mais indicado.